Editorial – Vital Sousa, editor da Vigiai – “Bençãos”

2017

“Bençãos”

Em prosa-poesia…

2016 se foi e tem sido enaltecido o negativo em função da crise financeira e moral, devido à corrupção. A Lava-Jato continua lavando o país!
Tivemos em 2016, no nosso meio – brasileiro e batista – perdas de líderes conhecidos, como Edison Queiróz, Russel Shedd, Elon Macena e Paulo Solonca.
Mas gostaria sim é de enfatizar o deleite, as bençãos de 2016.
E bem pessoais.
Tivemos o pão na mesa e até sobejou.
E todos os dias…

Tivemos amigos para conversar. E nos ouvir…
A crise veio, mas a Vigiai foi amparada pelos parceiros, amigos mais chegados que irmãos…
Marcos Amazonas, Rede Batista de Educação, Igreja Batista em Parque do Carmo, Rubens Teixeira, Vida Total da Igreja, Editora Cristã Evangélica, Casa Boto Rosa, Segunda Igreja Batista de Campos dos Goytacazes, Gilberto Garcia, Gilson do Carmo Batista, Revista Fidelidade, Convenção Batista Mineira e Moizés de Oliveira.
Pássaros continuaram gorjeando no nosso quintal, como música inspirada, livre, autêntica, da poesia da vida.

E quantas chuvinhas caíram, irrigando, refrescando, e, as comportas das represas estão fartas de muitas águas!
Muitas caminhadas e muitos caminhos… muitos encontros e alguns desencontros, mas o bom mesmo foi caminhar e para frente!
Um calor gostoso no final de ano, um sol dadivoso, de vida com vida!
As crianças – o futuro – pulando aqui e ali, cantando, crescendo…
Quantas bençãos em 2016!
As noites vieram em 2016 e não como sentido de tristeza, mas no sentido de momento de repousar e repousamos em segurança, com Deus!
E quantos aprendizados! Até as novas tecnologias contribuíram!
Nas madrugadas serenas, nos silêncios internos. Nas meditações.
Como é boa a madrugada, muito obrigado Senhor!
Nelas a inspiração com novos textos, novas ideias…
São momentos tão ricos. “Um novo dia raiou”!
E, de braços abertos, desprovidos, as esperanças se renovaram

Como as libélulas que indicam:
à renovação, à maturidade…
E principalmente às mudanças, tão necessárias.
Na busca de efetividade, de cooperação, de superação…
Muitas viagens e os aviões nem tremeram…
Milhares e milhares de quilômetros de estrada
E tudo bem, obrigado Senhor!
Revistas impressas e virtuais
E as virtuais querem tomar conta, é o progresso.
Saúde, depois de tantos sustos,
2016 foi demais, sem nenhum problema.
Só agradecendo!
As flores do jardim sempre floridas…
A horta farta e o pomar começando florir

“Conta as bênçãos, conta quantas são.
Recebidas da divina mão.
Uma a uma, dize-as de uma vez,
Hás de ver surpreso quanto Deus já fez.”

“Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas.
Eis que faço uma coisa nova, agora sairá à luz; porventura não a percebeis? Eis que porei um caminho no deserto, e rios no ermo”. (Is. 43. 18 e 19)

Obrigado Senhor por 2016!