Entrevista – Luiz Roberto Silvado: Nós precisamos trazer jovens para estarem envolvidos na liderança de nossas igrejas.

Silvado 2

Por Neemias Lima

Pr. Luiz Roberto Silvado, Presidente da Convenção Batista Brasileira: “Estamos nos enganando achando que ter coro jovem é ter um trabalho com jovens!”.

No período de janeiro de 2013 a fevereiro de 2015, Pr. Luiz Roberto Silvado (foto) presidiu a CBB – Convenção Batista Brasileira. Pastor da Igreja Batista do Bacacheri, em Curitiba, PR, o respeitado líder caracteriza-se por uma vida dependente de Deus, homem de oração e muito focado no discipulado. Sua presidência ficou marcada por um período de grande paz.
Num pequeno intervalo da sessão de segunda-feira, logo após a eleição do novo presidente, Pr. Silvado, gentilmente, nos concedeu uma entrevista.
Leia na íntegra abaixo:

Pr. Silvado, o irmão encerra um período de dois anos na presidência da CBB, missão cumprida?
Se dá pra dizer cumprida, não sei, pelo menos a gente tentou fazer o melhor num tempo exíguo que temos, junto com igreja, essa correria, mas tentamos fazer o melhor para o Senhor.

O irmão sempre foi integrado na denominação, participando em vários setores, conferencista requisitado, mas, agora, como Presidente da CBB. Qual a visão do irmão sobre os batistas brasileiros, tendo essas duas dimensões percebidas?

É uma visão diferente, o trabalho batista é um trabalho pujante, forte, tem gente muito comprometida, gente que ama missões mais do que nunca, eu saio com essa certeza. É o nosso DNA, é uma das características mais fortes que nós temos, ao mesmo tempo eu saio com uma certeza muito grande, nós temos uma carência imensa em Educação Religiosa, de discipulado, nós precisamos retornar pra Bíblia, precisamos retornar ao estudo bíblico, nós, nas próximas gerações, pagaremos um preço absurdo se não fizermos alguma coisa nos próximos cinco anos com relação ao discipulado e ao estudo da palavra.

Mesmo considerando as circunstâncias que impedem jovens de estarem aqui, o irmão levantou uma questão e fez uma advertência séria sobre o trabalho com a juventude. É um sintoma que a denominação precisa estar atenta?

É um sintoma que tem a ver com as nossas Igrejas, nós estamos nos enganando achando que ter coro jovem é ter um trabalho com jovens. Precisamos discipular nossos jovens, precisamos nos adequar nossa forma de culto, no formato do culto. Nós precisamos trazer jovens para estarem envolvidos na liderança de nossas igrejas. Há cinco anos, nossa Igreja tomou uma decisão estratégica de baixar a faixa etária da liderança maior da Igreja. Por quê? Porque a Igreja tem que refletir essa liderança mais nova também, porque eles não são a Igreja do futuro, eles são a Igreja do presente.

Considerações finais:
A minha mensagem aos batistas brasileiros é prossigam, vocês são um povo muito especial, batista brasileiro é um povo comprometido com a causa, um povo que arregaça as mangas, não tem medo de trabalhar, um povo que ama ao Senhor de uma forma muito especial, entusiasmado com a obra de Deus, eu tenho muito orgulho, muita alegria de fazer parte desse povo. Mas, ao mesmo tempo, volte à Palavra, volte a estudar a Bíblia, ler a Bíblia, a participar de um grupo de estudo bíblico, a fazer discipulado, nós precisamos resgatar isso em nosso meio.

http://prneemiaslima.blogspot.com.br/2015/02/pr-luiz-roberto-silvado-presidente-da.html